Departamento de Cultura e Eventos
  • Projeto Música no Lago recebe Tombo Trio no dia 22 de junho

    Publicado em 13/06/2017 às 08:59

    Na quinta-feira, dia 22 de junho, às 12h30, no laguinho da UFSC, acontece mais uma apresentação do projeto Música no Lago, com Tombo Trio.

    Foto: divulgação

    Sobre a banda

    Tombo Trio é um projeto musical que passeia por um repertório de música popular brasileira com arranjos próprios e com originalidade. Trazendo canções de artistas como Chico Buarque, João Bosco, Cartola, Alceu Valença, Gilberto Gil, João Donato, Sérgio Sampaio, Caetano Veloso, Vinicius de Moraes, Toquinho, entre outros, além de canções autorais.

    A apresentação é intimista mas, ao mesmo tempo, animada, passando por ritmos brasileiros, como samba, baião, ijexá e maracatu. O Tombo Trio começou no ano de 2012 no estado de São Paulo, com Rodrigo Martins. Hoje, residindo em Florianópolis, este projeto permanece com outra formação. Atualmente, se apresenta em algumas casas, como o La Guirlanda, o Pachamay, o Hostel Che Largarto, o Bar Serendipia e o Sarau Gil Convida.

    Sobre os integrantes

    Rodrigo Martins (voz e violão)
    Natural de Araçatuba – SP, Rodrigo desde cedo iniciou seus estudos musicais com seu pai, que tocava nas noites da cidade. Inicialmente se envolveu em projetos que mesclavam rock e música popular, porém, criava suas composições e tentava desenvolver sua própria musicalidade. Aos 20 anos, ao conhecer mais os diversos artistas brasileiros, começou a se apaixonar pelas canções de grandes compositores e nunca mais se afastou delas. Atualmente, com 32 anos, o músico consegue se manter tocando nas noites, em bares, em restaurantes e em casas de shows.

    Enzo Gonzalez (guitarra)
    Natural de Chacabuco, na Argentina, Enzo desde criança já apresentava certa percepção musical, seja em encontros entre amigos ou familiares. Estudou no Conservatório Instituto Paulo Freire, em Buenos Aires. Tocava com bandas de rock da capital argentina. Trabalhou também com outros gêneros musicais, como reggae, jazz, blues e folclore argentino. Ainda na Argentina, deu aulas de violão e guitarra para iniciantes e intermediários. No ano de 2016, resolveu vir para Florianópolis – SC, para tentar ganhar a vida como músico. Participa de alguns projetos, como o Jazz na Cova e Tombo Trio, e está sempre nas noites tocando com diversos músicos da cidade.

    Marcelo Carvalho (percussão/bateria)
    Natural de Luziânia – GO, cresceu no interior de São Paulo e estudou bateria popular com músicos particulares da região. Aos 15 anos já tocava em festas, com bandas de Axé Music e Pop Rock. Ao vir para Florianópolis – SC, para cursar Graduação em Geografia, acabou se envolvendo com a música espontaneamente. A partir de encontros entre amigos, participou do grupo Caraudácia, onde cresceu como músico e passou a conhecer outros músicos da cena florianopolitana. Em 2016, por circunstâncias da vida, se afastou do grupo e passou a participar de outros projetos e estudar afundo ritmos brasileiros e afro-brasileiros. Atualmente, Marcelo dá aulas de percussão, em grupo e individual, e toca nas noites da cidade.

    SERVIÇO
    O que: Música no Lago – Apresentação de Tombo Trio
    Quando: 22 de junho – quinta-feira
    Horário: 12h30 às 13h30
    Onde: Laguinho da UFSC – Campus Trindade
    Quanto: Gratuito e aberto ao público

    Mais informações no evento no Facebook.


  • Distribuição de ingressos cortesia para o show Camerata convida Zeca Baleiro no dia 10 de junho

    Publicado em 05/06/2017 às 14:50

    A Secretaria de Cultura e Arte da UFSC – SeCArte comunica que serão disponibilizados no dia 07/06/2017 (quarta-feira), a partir das 08h30, na varanda da entrada principal do Centro de Cultura e Eventos (piso térreo), 100 (cem) ingressos cortesia para os estudantes da UFSC, referente ao Show Camerata convida Zeca Baleiro, previsto para o dia 10 de junho, no Auditório Garapuvu do Centro de Cultura e Eventos da UFSC.

    Os ingressos serão concedidos mediante entrega do atestado de matrícula impresso e atualizado (mês de junho), constando que o aluno está regularmente matriculado e apresentação da carteira de identidade (RG) do estudante. Serão disponibilizados 100 (cem) ingressos distribuídos por ordem de chegada. Cada estudante tem direito a retirar 1 (um) ingresso. Não será permitida a retirada de ingresso com documentação de terceiros.

    Informamos ainda que os shows pagos não são produzidos pela UFSC, havendo apenas a cobrança do aluguel referente ao espaço. A contrapartida para a UFSC se dá pela liberação dos 100 (cem) ingressos aos estudantes e da integralidade do valor do aluguel deste espaço que vem a ser utilizado em Projetos Culturais e manutenção do Centro de Cultura e Eventos, conforme o Edital 005/SeCArte/2016.

    Serviço:

    O que: Distribuição dos ingressos cortesia – Show Camerata convida Zeca Baleiro
    Quando: 07/06/2017 – quarta-feira
    Horário: 08h30 – por ordem de chegada
    Onde: varanda da entrada principal do Centro de Cultura e Eventos (piso térreo)
    Informações: Departamento de Cultura e Eventos – DCEven – 3721-3850


  • SeCArte lança edital do Espaço Vivo 2018

    Publicado em 01/06/2017 às 11:18

    A Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) abre inscrições de projetos para o Edital Espaço Vivo 2018, destinado a ocupação dos espaços no Centro de Cultura e Eventos e Auditório da Reitoria. As datas disponíveis, entre 01 de fevereiro e 21 de dezembro de 2018, estão no edital.

    Neste edital serão recebidos projetos que envolvam eventos institucionais, coordenados por docentes, discentes ou técnico-administrativos da UFSC, vinculados às unidades acadêmicas da Universidade, são elegíveis para inscrição.

    As inscrições poderão ser feitas de 30 de maio a 10 de agosto de 2017, e só serão avaliadas as propostas apresentadas por meio do Sistema de Reserva de Espaço Público da SeCArte, no site: reservasespacos.sistemas.ufsc.br.

    Acesse: Edital 002/SeCArte/2017

    O calendário com as datas disponíveis para reserva dos espaços pode ser verificado no formulário online de inscrição.

    Cronograma:

    Lançamento do edital: 30 de Maio de 2017
    Inscrições: de 30 de Maio a 10 de agosto de 2017
    Divulgação do resultado: 25 de agosto de 2017
    Execução dos projetos selecionados: 01 de fevereiro a 21 de dezembro de 2018

     


  • III Semana da Dança UFSC: Tadashi Endo apresenta o espetáculo “MA”

    Publicado em 30/05/2017 às 09:56

    Tadashi Endo apresenta na III Semana da Dança UFSC o espetáculo “MA”. A apresentação acontece neste sábado, dia 03 de junho, às 20h, no Auditório Garapuvu, no Centro de Cultura e Eventos da UFSC.  Os ingressos antecipados para o espetáculo serão distribuídos nos dias 31 de maio, 01 e 02 de junho na secretaria do Departamento de Cultura e Eventos da UFSC. No dia do espetáculo, 3 de junho, os ingressos serão distribuídos uma hora antes da apresentação, na entrada do Auditório. O espetáculo é gratuito e aberto ao público.

    Foto: divulgação

    Sobre o espetáculo MA
    “MA” é o símbolo do espaço entre as coisas, mostra imagens de transformações, torna visível o invisível, convida para dentro do seu vazio interior e enche sua alma de profunda satisfação. A vida de Tadashi foi marcada por um “MA”, sua dança transita na fronteira entre dois mundos: Japão e Europa. Desta forma, “MA” é um olhar transcendente do mundo exterior para o mundo interior do coreógrafo-intérprete. Uma expressão de suas experiências como criança, adulto, pai, viver a tristeza e a alegria no momento presente. Isto é MA.

    Sobre o artista Tadashi Endo
    Tadashi Endo, artista multifacetado, que além de diretor e bailarino é um dos mestres da técnica do Butoh. É diretor do MAMU Butoh-Center em Göttingen, Alemanha. Reúne em seu fazer artístico a sabedoria das tradições da dança e do teatro, Ocidental e Oriental, construindo um trabalho único e extremamente pessoal. A dança de Tadashi Endo expressa a tensão entre ying e yang, masculino e feminino, e o movimento eterno entre ambos, seu trabalho consegue ser uma síntese entre teatro, performance, improvisação e dança.

    Ficha Técnica do espetáculo
    Criação, Atuação e Direção
    : Tadashi Endo
    Música: Ryuichi Sakamoto
    Produção Executiva: Gustavo Valezi
    Direção de Produção: Pedro de Freitas
    Distribuição e representação no Brasil: Périplo Produções

    Confira a programação completa da III Semana da Dança UFSC aqui.

    Ficha técnica da Semana
    Curadoria, organização e coordenação: Vera Torres, Débora Zamarioli, Maria de Lourdes Borges e Rosemar da Silva.
    Equipe de Produção: Ana Lúcia Moraes, Aline Ferreira de Freitas, Fernanda Maria Cherem Luft, Fernando Perosa, Ivo Caoê Baptiston, Madalena Brito e Ricardo Melnik.
    Identidade Visual: Mônica de Souza
    Realização: SeCArte/ UFSC
    Apoio: Departamento de Cultura e Eventos/SeCArte/UFSC, Departamento de Artes/CCE/UFSC e Centro de Desportos/UFSC.

    SERVIÇO
    O que: 
    Espetáculo “MA” – Tadashi Endo
    Onde: Auditório Garapuvu, Centro de Cultura e Eventos da UFSC
    Quando: 03 de junho de 2017
    Horário: 20h
    Quanto: gratuito 
    e aberto ao público

    Mais informações no evento da Semana e no evento do espetáculo no Facebook.

    Fernando Perosa/Estagiário de Jornalismo – SeCArte/UFSC


  • UFSC na mídia: por que o Centro de Cultura e Eventos é um dos melhores espaços para shows de Florianópolis

    Publicado em 17/05/2017 às 11:51

    Foto: Acervo Agecom/UFSC

    Desde setembro do ano passado, quando voltou a ser palco para eventos abertos à comunidade em geral e não só a acadêmica, o Centro de Cultura e Eventos (CCE) da UFSC tem sediado espetáculos de grande porte em Florianópolis: Sandy, Ney Matogrosso, Maria Rita, Diogo Nogueira, por exemplo. Com capacidade para 1.371 mil pessoas, quase 500 a mais que o Teatro Ademir Rosa (CIC) — um dos maiores do Estado —, o CCE retoma o posto de importante equipamento cultural de Santa Catarina.

    Inaugurado em 2004, foi a partir de 2008 que o local passou a ser palco não só para eventos universitários, mas também culturais e abertos ao público. Entre 2012 e 2016, na gestão da ex-reitora Roselane Neckel, o espaço ficou restrito novamente às atividades acadêmicas — e não sem polêmica entre os produtores culturais e o próprio público da cidade, já que à época o teatro do CIC ainda estava fechado e Florianópolis ficou carente de locais para shows. Com a gestão do atual reitor, Luís Carlos Cancellier, a partir de maio de 2016, a agenda foi retomada.

    —Há o entendimento na atual gestão de que é um teatro grande e de que deve estar disponível para a comunidade interna e externa —afirma Rosemar da Silva, do Departamento de Cultura e Eventos da Secretaria de Cultura e Arte da UFSC.

    O espaço tem uma comissão de pauta permanente, que avalia pedidos conforme chegam solicitações.

    — A ideia é privilegiar espetáculos com relevância artística — salienta Rosemar. Ela adianta que shows como o Milton Nascimento e Elza Soares estão em estudo para entrar para a pauta.

    7 Razões – Por que o Centro de Cultura e Eventos é um bom lugar para shows

    O auditório Garapuvu está localizado dentro de Centro de Cultura e Eventos e é, efetivamente, o espaço com palco e plateia. Para a produtora Ivanna Toloti, que produziu no local os shows de Maria Rita e Diogo Nogueira, os principais pontos fortes são a largura do palco e a capacidade de público.

    — A estrutura de camarim e outros detalhes cênicos, que para o público não faz tanta diferença, ainda podem melhorar — pondera.

    1. Capacidade de público

    1.371 lugares, sendo 704 na plateia inferior e 667 na superior

    2. Localização

    A localização central é um dos pontos fortes do Centro de Cultura e Eventos da UFSC. Além disso, é uma região acessível também por transporte público.

    3. Estacionamento

    Grátis. Os carros podem ser deixados nos estacionamentos gratuitos da própria universidade. E ainda conta com a segurança da UFSC. Há saídas pelos bairros Trindade ou Pantanal.

    4. Grande hall de entrada

    O enorme hall na entrada do auditório Garapuvu é um dos pontos fortes do Centro de Cultura e Eventos. É como um espaço de convivência para antes e depois dos espetáculos. Um bom lugar para encontrar amigos e conversar sobre o show. Tem apenas um pequeno ponto de venda de bebidas e petiscos. Poderia ter mais de um ou ser maior.

    5. Banheiros

    Poucos, porém limpos e com filas somente na entrada e saída dos shows.

    6. Acessibilidade

    Tem rampa de acesso larga.

    7. Acústica e estrutura de palco

    A estrutura de palco é completa e o sistema de iluminação não deixa a desejar se comparado ao Teatro Ademir Rosa, por exemplo. O palco é baixo e a boca de cena larga, fazendo com que o público tenha boa visibilidade.

    Fonte: DC online, de 14/05/2017